Afinal, como surgiu a Engenharia?

Por Caio Pinheiro, professor dos cursos de Engenharias do Unilavras.

 

No dia 11 de dezembro é comemorado o Dia do Engenheiro. E quer coisa mais comemorativa que contar um pouco sobre como essa profissão surgiu? Se liga no texto!

 

A engenharia está presente em todas as tarefas do nosso dia a dia. Desde quando acordamos até a hora de deitar. Logo pela manhã desligamos o despertador, escovamos os dentes, aquecemos o leite em um micro-ondas ou mesmo no fogão, saímos de casa descendo pelo elevador ou pelas escadas apoiando no corrimão. Assim, entramos no carro, dirigimos e paramos no semáforo, atravessamos avenidas, viadutos antes de chegar.

Tudo isso só para começar. O projeto do despertador, da escova de dentes, do micro-ondas, até mesmo na produção do pão, da casa, do elevador, das escadas, do corrimão, do carro e do semáforo. Dessa forma, todos esses produtos foram criados, produzidos, melhorados, por engenheiros mecânicos, eletricistas, civis, de alimentos, de produção, de materiais, agrônomos, e diversos outros engenheiros.

Hoje a engenharia está tão presente na sociedade que é difícil imaginar quando ela começou. Por definição do dicionário Oxford, a engenharia é a aplicação de métodos científicos ou empíricos à utilização dos recursos da natureza em benefício do ser humano. Se levarmos ao pé da letra, a utilização do fogo como um instrumento para a sobrevivência, a criação de lanças a partir de pedra e madeira, a invenção da roda ou qualquer recurso ancestral, poderemos considerar como o surgimento da engenharia.

Se levarmos em consideração a origem do profissional de engenharia, com certeza estaremos nos referindo a pensadores antigos que não se definiam como engenheiros. Sua função se misturava com a arquitetura, filosofia e até com a medicina. Mas, a engenharia está nas pirâmides do Egito, no Farol de Alexandria, nos Jardins Suspensos da Babilônia e no Parténon. Assim também está presente em Teotihuacan, nos inacreditáveis sistemas de irrigação dos Incas e nas pirâmides Maias. O primeiro engenheiro que se tem registro foi Imhotep, funcionário do faraó Djoser que projetou sua pirâmide por volta de 2630 a.C., fazendo uso do que chamamos de colunas na arquitetura.

A engenharia propriamente dita, se distanciou das práticas dos antigos artesões no século XV proveniente da necessidade das empresas de construção naval, do transporte terrestre e desenvolvimento de equipamentos.

Foi no século XVIII, devido ao impacto das ideias iluministas, que surgiram as primeiras escolas de engenharia.

Instituições que estavam abertas às inovações científicas diferentes das anteriores que estavam sempre à sombra da igreja. A engenharia civil desenvolveu-se primeiramente na França. Já a engenharia naval em Portugal e as engenharias mecânica e, posteriormente, elétrica, surgiram na Inglaterra com a revolução industrial.

No decorrer dos anos, e com o avanço da tecnologia, computação e eletrônica, dezenas de novas engenharias surgiram. Assim elas se dedicaram a áreas específicas do conhecimento.

A engenharia de produção surgiu há aproximadamente 100 anos com a necessidade das indústrias de reduzir o custo de produção e maximizar os lucros. Só um engenheiro seria capaz de deter o conhecimento técnico de todas as máquinas e tirar o maior desempenho. Mas era necessário que ele também dominasse técnicas administrativas para conduzir todo o processo. No Brasil, o primeiro curso de engenharia de produção surgiu em 1957 na Escola Politécnica da USP.

 

Em constante evolução…

Atualmente a engenharia busca se mesclar cada vez mais com as necessidades do ser humano e do planeta. A busca por soluções menos agressivas ao meio ambiente impulsionou a criação dos carros elétricos, edifícios verdes, reciclagem de materiais, energia solar e outras soluções mais sustentáveis.

A engenharia surgiu devido à necessidade de proteção e busca por alimentos dos homo sapiens. Ela se desenvolveu pautada no bem-estar das pessoas, mas também no interesse de grandes empresas e potências mundiais. Hoje, é através dela que buscamos novamente a sobrevivência e a estabilização do planeta Terra.

 

O Unilavras possui 4 cursos de Engenharias: Civil, Elétrica, Mecânica e Produção. Agora é só você escolher a sua! Seja Unilavras.